terça-feira, 4 de outubro de 2011

Resumo

Resumo

 o terapeuta  procura,
num discurso que, de início,
não é o do seu cliente,
uma verdade
que nem ele nem o cliente
sabe qual é.

Depois da descoberta, 
após longo trabalho,
depois de o cliente se apossar da sua voz,
nem o terapeuta
nem o cliente
saberão se essa era a verdade
que estavam procurando.

E os dois acreditam, agora,
que essa (nova?) verdade
faz parte de um projeto de vida
que sempre esteve aí,
a cada passo da terapia.

Mas eles nunca viram,
E se o cliente pensou que viu,
o terapeuta denunciou
que era uma ilusão.

Este é o trabalho.

(Fonte: Cancello, Luiz A. G. O fio das palavras: um estudo de psicoterapia existencial. São Paulo: Summus, 1991)

Litteras et Fidem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Copyright 2014 Litteras et Fidem: Outubro 2011 . Personalizado por Meri Pellens . Tecnologia do Blogger.
*Proibido cópia sem autorização da autora. Plágio é crime previsto por lei.*